Wiki Identidades
Etiqueta: Edição visual
Etiquetas: apiedit, Edição visual
 
(7 revisões intermediárias pelo mesmo usuário não estão sendo mostradas)
Linha 1: Linha 1:
 
'''Intersexofobia''' ou '''intersexfobia''' é a discriminação contra pessoas [[intersexo]] de forma sistemática, institucional e individual. Intersexofobia é referente à uma construção social opressiva que situa poder, riqueza, privilégios e prestígios em pessoas que são diádicas (que não são intersexo). Intersexofobia é também uma forma de capacitismo.
 
'''Intersexofobia''' ou '''intersexfobia''' é a discriminação contra pessoas [[intersexo]] de forma sistemática, institucional e individual. Intersexofobia é referente à uma construção social opressiva que situa poder, riqueza, privilégios e prestígios em pessoas que são diádicas (que não são intersexo). Intersexofobia é também uma forma de capacitismo.
   
Uma forma institucionalizada de intersexofobia é a mutilação cirúrgica desnecessária dos genitais de bebês intersexo, que é uma prática infelizmente muito comum na Medicina. A maioria das vítimas dessas mutilações não consegue mais ter relações sexuais prazerosas na fase adulta, pois sentem dor nos genitais a vida inteira. Profissionais de Medicina medem as dimensões do órgão genital do bebê e, se acharem que é grande o suficiente para penetrar, determinam como sendo um micropênis e então fazem procedimentos cirúrgicos no bebê para transformar em um genital diádico com pênis; se acharem que for pequeno demais para penetrar, determinam como sendo um clítoris e então fazem procedimentos cirúrgicos no bebê para transformar em um genital diádico com vagina.
+
Uma forma institucionalizada de intersexofobia é a mutilação cirúrgica e/ou hormonal desnecessária e não-consensual dos genitais de bebês intersexo, que é uma prática infelizmente muito comum na Medicina. A maioria das vítimas dessas mutilações não consegue mais ter relações sexuais prazerosas na fase adulta, pois sentem dor nos genitais a vida inteira. Profissionais de Medicina medem as dimensões do órgão genital do bebê e, se acharem que é grande o suficiente para penetrar, determinam como sendo um micropênis e então fazem procedimentos cirúrgicos no bebê para transformar em um genital diádico com pênis; se acharem que for pequeno demais para penetrar, determinam como sendo um clítoris e então fazem procedimentos cirúrgicos no bebê para transformar em um genital diádico com vagina.
   
Outra forma de intersexofobia é a erotização e exotificação de intersexos, como se pessoas intersexo fossem "um animal especial e mítico", ou seja, tratam intersexos como se não fossem da espécie humana, ou que somente seus genitais fossem importantes.
+
Outra forma de intersexofobia é a erotização e/ou exotificação de intersexos, como se pessoas intersexo fossem "um animal especial e mítico", ou seja, tratam intersexos como se não fossem da espécie humana, ou que somente seus genitais fossem importantes.
   
As práticas preconceituosas de chamar pessoas intersexo de "aberrações da natureza", "hermafroditas" são uma forma de intersexofobia.
+
As práticas preconceituosas de chamar pessoas intersexo de "aberrações da natureza", "hermafroditas" e outros termos ofensivos são uma forma de intersexofobia.
   
"Hermafrodita" é um termo que era usado antigamente, na Biologia e na Medicina, estritamente para espécies *não-humanas* e que significava basicamente: espécies que apresentam dois sistemas reprodutores em um mesmo organismo. Logo, o termo era usado para descrever espécies e não para descrever indivíduos de uma espécie. Na atualidade, o termo "hermafrodita" nem é mais usado na Biologia e na Medicina; os termos corretos são: espécie dióica e espécie monóica. Espécie dióica é aquela em que os organismos têm apenas 1 sistema reprodutor. Espécie monóica é aquela em que os organismos têm 2 sistemas reprodutores, ou seja, só há 1 variação reprodutiva na espécie. Cientistas que ainda usam o termo arcaico "hermafrodita" não são bem-vistes. É a mesma coisa com outros termos biológicos arcaicos como, por exemplo, "carioteca" e "trompas de Falópio". Só que no caso de "hermafrodita", já era duplamente errado, desde o começo, usar esse termo para indivíduos da espécie humana.
+
O termo "hermafrodita" é altamente ofensivo a intersexos, então '''nunca''' o use para se referir a intersexos (porque coloca as pessoas intersexo como "não-humanas" ou "menos humanas"). Este termo foi criado com a intenção de se referir a '''espécies de animais''' '''não-humanos''' que apresentam um sistema reprodutor com função de produzir tanto macrogametas ("óvulos"), quanto microgametas ("espermatozóides"). O termo "hermafrodita" descrevia espécies inteiras e não indivíduos particulares de uma espécie. Hoje em dia, na biologia e na medicina, "hermafrodita" não é mais um termo aceito e diz-se que espécies com essa característica são '''espécies monóicas'''. Espécies monóicas são aquelas que apresentam uma única variação reprodutiva entre os indivíduos. Profissionais da área biomédica que ainda usam o termo arcaico "hermafrodita" não são bem-vistes. É a mesma coisa com outros termos biológicos arcaicos como, por exemplo, "carioteca" e "trompas de Falópio". Só que no caso de "hermafrodita", já era duplamente errado, desde o começo, usar esse termo para indivíduos da espécie humana.
   
 
Dizer “intersexual” dá a impressão de que se está referindo ao tipo de atração sexual direcionado para pessoas de gênero intergênero. Logo, chamar intersex de “intersexual” causa confusão entre uma característica corpórea e um tipo de atração sexual, que são coisas totalmente distintas.
 
Dizer “intersexual” dá a impressão de que se está referindo ao tipo de atração sexual direcionado para pessoas de gênero intergênero. Logo, chamar intersex de “intersexual” causa confusão entre uma característica corpórea e um tipo de atração sexual, que são coisas totalmente distintas.
Linha 16: Linha 16:
   
 
== Leia também ==
 
== Leia também ==
  +
* [[Diadismo]]
 
* [[Preconceitos]]
 
* [[Preconceitos]]
  +
* Capacitismo
 
* [[Corporalidade]]
 
* [[Corporalidade]]
  +
* [[Intersexo]]
  +
[[Categoria:Preconceitos]]
  +
[[Categoria:Relacionado a intersexo]]

Edição atual tal como às 17h23min de 9 de maio de 2015

Intersexofobia ou intersexfobia é a discriminação contra pessoas intersexo de forma sistemática, institucional e individual. Intersexofobia é referente à uma construção social opressiva que situa poder, riqueza, privilégios e prestígios em pessoas que são diádicas (que não são intersexo). Intersexofobia é também uma forma de capacitismo.

Uma forma institucionalizada de intersexofobia é a mutilação cirúrgica e/ou hormonal desnecessária e não-consensual dos genitais de bebês intersexo, que é uma prática infelizmente muito comum na Medicina. A maioria das vítimas dessas mutilações não consegue mais ter relações sexuais prazerosas na fase adulta, pois sentem dor nos genitais a vida inteira. Profissionais de Medicina medem as dimensões do órgão genital do bebê e, se acharem que é grande o suficiente para penetrar, determinam como sendo um micropênis e então fazem procedimentos cirúrgicos no bebê para transformar em um genital diádico com pênis; se acharem que for pequeno demais para penetrar, determinam como sendo um clítoris e então fazem procedimentos cirúrgicos no bebê para transformar em um genital diádico com vagina.

Outra forma de intersexofobia é a erotização e/ou exotificação de intersexos, como se pessoas intersexo fossem "um animal especial e mítico", ou seja, tratam intersexos como se não fossem da espécie humana, ou que somente seus genitais fossem importantes.

As práticas preconceituosas de chamar pessoas intersexo de "aberrações da natureza", "hermafroditas" e outros termos ofensivos são uma forma de intersexofobia.

O termo "hermafrodita" é altamente ofensivo a intersexos, então nunca o use para se referir a intersexos (porque coloca as pessoas intersexo como "não-humanas" ou "menos humanas"). Este termo foi criado com a intenção de se referir a espécies de animais não-humanos que apresentam um sistema reprodutor com função de produzir tanto macrogametas ("óvulos"), quanto microgametas ("espermatozóides"). O termo "hermafrodita" descrevia espécies inteiras e não indivíduos particulares de uma espécie. Hoje em dia, na biologia e na medicina, "hermafrodita" não é mais um termo aceito e diz-se que espécies com essa característica são espécies monóicas. Espécies monóicas são aquelas que apresentam uma única variação reprodutiva entre os indivíduos. Profissionais da área biomédica que ainda usam o termo arcaico "hermafrodita" não são bem-vistes. É a mesma coisa com outros termos biológicos arcaicos como, por exemplo, "carioteca" e "trompas de Falópio". Só que no caso de "hermafrodita", já era duplamente errado, desde o começo, usar esse termo para indivíduos da espécie humana.

Dizer “intersexual” dá a impressão de que se está referindo ao tipo de atração sexual direcionado para pessoas de gênero intergênero. Logo, chamar intersex de “intersexual” causa confusão entre uma característica corpórea e um tipo de atração sexual, que são coisas totalmente distintas.

Então, por favor, apenas chamem de intersexo ou de intersex.

Links externos

Leia também